Sobre a Igreja

Saiba Como Nos Contactar

Pastor: Márcio Martins
Fone: (17) 3281-9180
Celular: (17) 99101-0930
Skype: mcmartins73
Av. Menina Moça, 461 - Jardim Leonor

Breve História da Igreja

Essa igreja foi fundada por missionários americanos, Pr. Mark Swedberg e sua esposa Anita Swedberg. Eles começaram os trabalhos em 1993 e trabalharam como líderes dessa igreja até 2008.

Os primeiros cultos foram realizados na garagem da casa de um dos membros. Em janeiro de 1994, alugaram um local para realização de suas atividades regulares.

O primeiro pastor após o missionário foi Ronaldo da Silva Junior, o mesmo iniciou seu ministério 2008 e em 2009 renunciou e foi pastorear outra igreja. A igreja agiu rapidamente e convidou Márcio Martins para ser o pastor da igreja. O pastor Márcio aceitou o convite e iniciou seu ministério em 15 de novembro de 2009 e está pastoreando a igreja até o momento.

O que Cremos

As Escrituras – Cremos que as Escrituras do Velho e do Novo Testamentos, conforme originalmente escritas, são verbal e plenariamente inspiradas, sendo produzidas pelo Espírito Santo. Cremos que são isentas de erros e contradições e que a Bíblia é a revelação completa de Deus para os homens. Cremos, portanto, que a Bíblia é a nossa única regra de fé e prática para a vida (2 Timóteo 3.16-17; 2 Pedro 1.19-21).

O Deus Verdadeiro – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que há um só Deus que existe eternamente em três pessoas distintas: Pai, Filho e Espírito Santo. Cremos que estas três pessoas são iguais em poder, atributos e glória, mas que executam ofícios distintos (Êxodo 20.2-3; Deuteronômio 6.4; Mateus 28.19). Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que Deus criou o universo diretamente, sem o uso de matéria preexistente e que Ele fez isto em seis dias literais sem utilizar qualquer processo de evolução (Gênesis 1.1-31; Êxodo 20.11; Hebreus 11.3).

Jesus Cristo – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que Jesus Cristo foi concebido pelo Espírito Santo e nasceu de Maria, uma virgem, e que é, portanto, verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Cremos também que Ele viveu na terra entre os homens uma vida perfeita, imaculada e isenta de pecado (Mateus 1.18-23; João 1.1-14; Colossenses 2.9; 1 Pedro 1.19; 3.18; 2 Coríntios 5.21).
Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que a morte de Jesus Cristo na cruz do Calvário foi um sacrifício completo, perfeito, vicário e propiciatório por nossos pecados para nos salvar da perdição eterna. Sua morte não foi uma morte de mártir, mas de uma vítima oferecida voluntariamente por e para Deus Pai em lugar do pecador. Jesus Cristo é "o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo" e todos que O recebem são justificados com base no Seu sangue derramado (1 Coríntios 15.3; 2 Coríntios 5.21; Romanos 3.21-26; João 1.29).

Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que Jesus Cristo ressuscitou corporalmente dos mortos, que subiu corporalmente aos céus, que está sentado à destra de Deus para interceder pelos santos e que voltará corporalmente à terra (Mateus 28.1-7; Atos 1.9-11; Hebreus 7.25).

O Espírito Santo – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que o Espírito Santo é uma pessoa divina e que Ele possui todos os atributos de personalidade e divindade (João 14.16-18; 16.8-11; 1 Coríntios 2.10; 12.11; Efésios 4.30; Atos 5.3-4).

Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que o Espírito Santo tem os seguintes ministérios: de convencer o mundo do pecado, da justiça e do juízo; de regenerar, batizar, selar, e habitar em todos os crentes no momento da sua salvação; e de guiar os crentes e ensiná-los a andar nos caminhos de justiça e santidade (João 16.7-13; Tito 3.5; 1 Coríntios 12.13; Efésios 1.13-14).

Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que o Espírito Santo tem dado dons aos crentes, mas que alguns destes dons foram temporários, já havendo cessado. Entre eles estão os dons de línguas, curas e profecia (1 Coríntios 12.7-11; 13.8-13).

O Homem – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que o homem foi criado por Deus à Sua imagem em perfeição e santidade. Cremos, porém, que ele voluntariamente transgrediu a proibição divina e perdeu o estado de santidade que o Criador lhe dera, corrompendo-se em todas as suas faculdades. Em consequência da queda, todos os seres humanos nascem, igualmente, com uma natureza pecaminosa e se tornam pecadores em pensamento, palavra e ação. Por isso, eles se acham sob a condenação e a ruína eterna, mortos espiritualmente, isto, é, separados de Deus, e sem nenhuma desculpa ou defesa (Gênesis 1.26-27; 2.17; 3.6; Romanos 5.12-19; 3.10-12, 23).

A Salvação – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que a salvação dos pecadores é inteiramente de graça, sem o auxílio de quaisquer méritos ou obras humanos. A salvação é uma obra exclusivamente de Deus, que enviou o Seu Filho, Jesus, para morrer pelos pecados e ressuscitar ao terceiro dia. Esta salvação, então, é um presente gratuito de Deus aos homens que recebem-no mediante o arrependimento dos pecados e a confiança pessoal e exclusiva na pessoa e obra de Jesus Cristo (Efésios 2.8-9; 1 Coríntios 15.1-4; Romanos 6.23; João 3.36).

Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que, quando uma pessoa é salva, ela recebe o perdão de Deus e nasce de novo, sendo regenerada pelo Espírito Santo. Consequentemente, ela recebe também uma nova natureza (Atos 13.38-39; João 3.3-6; 2 Coríntios 5.17).

Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que a pessoa que recebe verdadeiramente a salvação é guardada eternamente pelo poder de Deus, não podendo jamais perder esta salvação (João 10.27-30).

A Santificação – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que uma pessoa salva é santificada em três sentidos: ela foi posicionalmente santificada quando creu em Jesus Cristo como Salvador; ela está sendo progressivamente santificada pelo Espírito Santo ao passo que vive uma vida cada vez mais pura; e ela será completamente santificada quando entrar na presença de Deus (Hebreus 10.10; 1 Pedro 1.;15-16; Efésios 5.25-27).

A Igreja – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que cada igreja local é uma comunidade de pessoas regeneradas, batizadas e associadas para a adoração, o ensino, o trabalho e a comunhão. Cremos que a igreja local é o cerne do plano de Deus para esta época e que é o dever bíblico de todo crente cooperar com o ministério da mesma (Atos 2.41-42; Efésios 4.11-16; Hebreus 10.24-25).

Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que a igreja local tem um governo congregacional e dois oficiais: pastor e diácono. Cremos ainda na autonomia da igreja local e na separação da igreja e o estado (1 Timóteo 3.1-13; Tito 1.5-9; 1 Coríntios 5.3-5; Mateus 22.15-22).

As Ordenanças – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que há duas ordenanças de Cristo para a igreja: o batismo e a Ceia do Senhor. Cremos que o batismo é a imersão única do crente em água no nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, baseado na sua profissão de fé em Jesus Cristo. O batismo simboliza a identificação do crente com a morte, sepultamento e ressurreição de Cristo e é um requisito para uma pessoa ser membro da igreja. Cremos que a Ceia do Senhor é uma comemoração da morte do Senhor Jesus Cristo até que Ele venha e que os elementos da Ceia do Senhor são simbólicos. A Ceia do Senhor é uma celebração solene da qual o crente deve participar apenas de um modo digno (Mateus 28.19-20; Romanos 6.3-5; 1 Coríntios 11.23-28).

A Separação – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, na doutrina da separação, que abrange duas coisas: (1) a separação da igreja local de qualquer filiação ou comunhão com aqueles que negam as verdades da fé cristã ou com aqueles que andam em comunhão com a descrença e o inclusivismo; e (2) a separação do crente individual de todas as práticas mundanas que desonram o Salvador (2 Timóteo 3.1-5; 2 João 9-11; 2 Tessalonicenses 3.14-15; Romanos 12.1-2; 1 João 2.15-17).

Satanás – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que Satanás é um ser angelical, pessoal, criado por Deus em perfeição, que, posteriormente, se corrompeu voluntariamente pelo pecado. Cremos que ele, juntamente com os seus anjos, os demônios, procura incessantemente frustrar os propósitos de Deus e seduzir os homens a segui-lo. Vencido por Cristo na cruz do Calvário, ele caminha para o castigo eterno já determinado: a eterna perdição no lago de fogo e enxofre, onde será atormentado para sempre (Isaías 14.12-15; Ezequiel 28.11-16; João 16.11; Hebreus 2.14; Apocalipse 20.10).

As Últimas Coisas – Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que Jesus Cristo pode voltar a qualquer instante nas nuvens para arrebatar todos aqueles, vivos ou mortos, que estão em Cristo. Cremos que depois do arrebatamento virá a tribulação, um período de julgamento sobre a terra que durará por sete anos. Depois da tribulação, Cristo voltará à terra em glória para reinar por mil anos e estabelecer a nação de Israel na sua terra. Depois do reino milenar virão o julgamento final e a eternidade (1 Tessalonicenses 4.13 — 5.11; Daniel 9.26-27; Apocalipse 19.11-16; 20.1-4, 11-15; 21.1).


 Cremos, de acordo com o ensino das Escrituras, que todos quantos forem justificados pela fé em Jesus viverão corporal e eternamente na presença de Deus no pleno gozo das bem-aventuranças celestiais. Cremos que aqueles que, pela sua impenitência e incredulidade, rejeitarem a oferta da graça e misericórdia de Deus em Cristo viverão corporal e conscientemente na tormenta do lago de fogo para toda a eternidade (Salmo 16.11; João 14.1-3; Apocalipse 20.11-15).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário, pois, sua opinião é importante para nós.